Pelo Centro Histórico de Macau

Além dos seus badalados cassinos, Macau tem a herança cultural portuguesa como uma das suas características mais marcantes. O Centro Histórico de Macau é simplesmente o melhor lugar para observar um pouco do legado que foi deixado pelos portugueses na cidade! Vários dos seus prédios datam  do século XVII e há uma mistura interessante dos estilos arquitetônicos europeus e chineses. Historicamente, Macau foi por séculos um importante ponto de contato entre uma civilização ocidental e a China. O porto de Macau só perdeu sua importância com a Primeira Guerra do Ópio no século XIX, quando Hong Kong se transformou no porto ocidental mais importante na China. Esse processo de miscigenação acabou moldando a sua identidade cultural. A presença portuguesa fica ainda mais clara quando observamos a gastronomia local e a quantidade de padarias vendendo pastéis de nata para todo lado!

Praça do Senado- Centro Histórico de Macau
Mistura de arquitetura chinesa e portuguesa na Praça do Senado. (Fonte: Mari and the City)
Praça do Senado- centro histórico de Macau
Caminho para a Praça do Senado. (Fonte: Mari and the City)

Um dos melhores jeitos de conhecer o Centro Histórico de Macau é fazer um passeio a pé pelas suas ruas e vielas. Aliás, a passagem de carros é proibida em vários pontos dessa região da cidade. Caminhando por ali, você vai descobrir muitas das suas jóias arquitetônicas. Entre elas, as Ruínas de São Paulo (que formam um dos cartões-postais mais conhecidos de Macau). Elas são os vestígios da Igreja da Madre de Deus e do Colégio de São Paulo que sobraram depois de um incêndio. No passado, eram prédios grandiosos e requintados. Depois que Macau entrou em decadência ao perder seu status de porto ocidental mais importante da China para Hong Kong, não teve como bancar a manutenção de tais edifícios nem a sua reconstrução (após o incêndio).

ruínas de São Paulo- Centro Histórico de Macau
Ruínas de São Paulo. (Fonte: Mari and the City)

Saindo dali, outro lugar importante a ser conhecido é o Largo do Senado. Ele é o grande centro urbano de Macau usado para eventos públicos e festejos. A praça foi pavimentada aos moldes das calçadas portuguesas, com uma padronagem em ondas.

Praça do Senado- Centro Histórico de Macau
Praça do Senado. (Fonte: Mari and the City)
Praça do Senado- Centro Histórico de Macau
Santa Casa de Misericórdia. (Fonte: Mari and the City)

templo de A-Má é considerado o marco zero de Macau e tem uma série objetos e artefatos de grande valor histórico. Dizem que quando os primeiros navegadores portugueses chegaram em Macau no século XVI e perguntaram o nome do lugar, responderam “A-Ma-Gau” (o nome do templo e não do território). Isso foi transcrito para os mapas portugueses como Macau. Não muito distante dali, temos o Quartel dos Mouros que tem um design português bem característico.

templo de a-má- Quartel dos Mouros- Centro Histórico de Macau
Templo de A-Má. (Fonte: Wikimedia Commons)
Quartel dos Mouros- Centro Histórico de Macau
Quartel dos Mouros. (Fonte: Wikimedia Commons)

Uma das primeiras áreas a serem habitadas por colonos portugueses que se estabeleceram em Macau foi o Lilau. Além de várias casas em estilo colonial português, o lugar tem uma fonte que foi por algum tempo a principal fonte de água potável da cidade. Existe uma lenda que diz que quem bebe dessas águas acaba voltando a Macau. Perto dali, a Casa do Mandarin é uma construção que mostra uma incrível fusão de elementos ocidentais e orientais. Continuando o tour pelo Centro Histórico de Macau, a igreja de São Lourenço foi um legado dos jesuítas que primeiro trouxeram a fé católica para o Oriente.

lilau- centro histórico de macau
Praça do Lilau. (Fonte: Wikimedia Commons)
igreja de são lourenço- Quartel dos Mouros- Centro Histórico de Macau
Igreja de São Lourenço. (Fonte: Wikimedia Commons)

No Largo de Santo Agostinho, temos uma pequena praça com calçamento em estilo português. Em volta dela, há vários edifícios e monumentos tombados pela UNESCO. Entre eles, a igreja de Santo Agostinho, o teatro Dom Pedro V, o Seminário e Igreja de São José e a biblioteca Sir Robert Ho Tung.

largo de santo agostinho- centro histórico de macau
Largo de Santo Agostinho. (Fonte: Tomoaki INABA @ Flickr)
teatro dom pedro v- centro histórico de macau
Teatro Dom Pedro V. (Fonte: Wikimedia Commons)

Para trás das Ruínas de São Paulo, temos outro lugar interessante: a Fortaleza do Monte. Ela foi a principal estrutura militar defensiva de Macau por muitos séculos. No passado, era equipada com canhões, munição e mantimentos suficientes para aguentar o cerco da cidade por até 2 anos. Hoje em dia, ela é sede do Museu do Macau e tem uma vista ótima para a cidade.

Fortaleza do Monte- Centro Histórico de Macau
Fortaleza do Monte. (Fonte: William @ Flickr)

Para deixar o seu tour a pé pelo Centro Histórico de Macau completo, nada como parar para um pastel de nata e conferir se a receita macaense é mesmo diferente da portuguesa!

ruínas de são paulo- centro histórico de macau
Pastel de nata nas ruínas de São Paulo. (Fonte: Mari and the City)

Enquanto estive em Macau, me hospedei no Mandarin Oriental Macau. Leia mais sobre a minha experiência no hotel aqui!

Tags from the story
,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *