Atrações de Paris por arrondissement

7 arrondissement
Fonte: Mari and the City.

Não existe nada melhor para se localizar em Paris do que se familiarizar com o conceito dos arrondissements e as ruas/atrações que encontramos em cada um deles. Eles são divisões administrativas da cidade e cada um deles têm um sub-prefeitura responsável pela área. O mapa de Paris lembra um caracol e, quanto menor é o número do arrondissement, mais central ele é. No total, há 20 deles! Para saber o número do arrondissement de um endereço, basta olhar para o seu código postal (CEP) e ver quais são os seus dois últimos dígitos. Assim, um endereço com código postal 75001 está no 1º arrondissement, outro com código postal 75002 está no 2º arrondissement e por aí vai! A maioria das atrações obrigatórias de Paris fica até o 9º arrondissement (com exceção da Sacré Coeur e Montmartre que estão no 18º). De qualquer forma, veja sugestões do que fazer em cada um deles.

 

1º arrondissement

Bem no coração de Paris, essa região concentra várias atrações importantes da cidade e muitos hotéis de  luxo. Ela não é, porém, uma área tão residencial. Alugar um apartamento aqui por sites como AirBnB ou o Paris Attitude pode sair mais em conta do que em outros arrondissements da cidade.

O que ver/fazer? Conhecer Museu do Louvre (óbvio!), caminhar pelos jardins do Palais Royal, passar pela Place Vendôme e entrar na Sainte Chapelle (na Île de la Cité).

 

2º arrondissement

Uma área predominantemente comercial e industrial, o 2º arrondissement é endereço do prédio onde funciona a bolsa de valores de Paris, o Palais de la Bourse. Fora isso, ele tem uma série de galerias e passagens cobertas com lojinhas. Entre elas, a Galerie Vivienne, a Galerie Colbert, a Passage des Panoramas e a Passage du Grand-Cerf.

O que ver/fazer? Andar por suas ruas cheias de lojinhas (como a rue Montorgeuil) e entrar nas suas famosas passagens cobertas.

 

3º arrondissement

Uma pequena extensão do popular bairro do Marais que ocupa sua parte norte (Alto Marais), é um ótimo lugar para andar em busca de achados. Entre eles, lojinhas de bairro e pâtisseries que só estão presentes ali.

O que ver/fazer? Ir ao Musée Picasso (que permaneceu fechado durante muitos anos para um longo período de renovações e, agora, funciona normalmente), entrar no Musée Carnavalet (que conta um pouco da História de Paris e fica dentro de um casarão com lindos jardins) e parar para uma olhadinha nas novidades da Merci (loja conceito mais famosa do bairro).

Fonte: Mari and the City.
Fonte: Mari and the City.

4º arrondissement

Uma das áreas mais antigas de Paris, o 4º arrondissement ocupa a parte sul do Marais assim como a Île St-Louis e a parte leste da Île de la Cité. Com muitas construções medievais, é cheio de atrações importantes da cidade (como a Catedral de Notre-Dame). Em contraste com tudo isso, há o moderno Centre Pompidou.

O que ver/fazer? Entrar na Catedral de Notre-Dame, parar para fotos no Hôtel de Ville (prefeitura de Paris), andar pelas ruazinhas estreitas com arquitetura medieval do bairro, ir ao Centre Pompidou, passar pela Place des Vosges (e entrar da Maison Victor Hugo que fica logo ali) e caminhar um pouco pela Île St-Louis (de preferência no fim da tarde para ver o pôr do sol!).

 

5º arrondissement

O famoso Quartier Latin e a Sorbonne ficam nesse arrondissement. Junto com Saint Germain, essa era uma área muito conhecida por ser frequentada por estudantes e intelectuais. O Panthéon é uma das construções mais famosas desse bairro.

O que ver/fazer? Conhecer o Panthéon, visitar o Musée de Cluny, apreciar uma das melhores vistas da cidade no topo do Institut du Monde Arabe e passear pelo Jardin des Plantes (onde fica o Museu de História Natural).

 

6º arrondissement

Meu arrondissement preferido na cidade, o 6º é o endereço equivale ao que conhecemos como Saint-Germain des Prés e é o endereço de um dos jardins mais famosos do mundo: o Jardin du Luxembourg. Além disso, é cheio de galerias de arte, cafés famosos e lojas interessantes que normalmente não costumam estar tão lotadas quanto as da Champs-Elysées. A Igreja de Saint-Germain des Prés é a mais antiga de Paris e deu nome ao bairro. Outros importantes monumentos da região são o Teatro do Odéon e a Igreja de Saint Sulpice.

O que ver/fazer? Passar um tempo no Jardin du Luxembourg, descobrir as praças e ruas escondidas andando pela área, parar em um dos icônicos cafés do Boulevard Saint Germain e entrar na Igreja de Saint-Germain des Prés.

Image: Mari and the City.
Image: Mari and the City.

7º arrondissement

O bairro é conhecido por ser o endereço da Torre Eiffel assim como de várias embaixadas estrangeiras e outras instituições do governo francês. A Assembléia Nacional e a École Militaire ficam neste arrondissement. Outra atração importante é Invalides com seus museus e a tumba de Napoleão.

O que ver/fazer? O mais importante é obviamente subir na Torre Eiffel e passar um tempo no Champ de Mars. Em seguida, é preciso passar pelo Invalides e, no Musée de l’Armée, ver a imponente tumba de Napoleão. O Musée d’Orsay, Musée Rodin e o Musée du Quai Branly completam a lista de locais que devem ser conhecidos.

 

8º arrondissement

Indo da Place de la Concorde até o Arco do Triunfo, a Champs-Élysées é um dos locais favoritos dos turistas em Paris e costuma estar sempre cheia. Perpendicular a ela, a Avenue Montagne é mais exclusiva e reúne algumas das marcas de maior prestígio no mundo. Três destaques arquitetônicos do bairro são o Grand Palais, o Petit Palais e a ponte Alexandre III. O Palácio do Eliseu, onde vive o presidente francês, também se localiza aqui. Em outras áreas do 8º arrondissement, ainda temos a Igreja da Madeleine e o Parc Monceau.

O que ver/fazer? Andar pela Champs-Élysées da Place de la Concorde até o fim e, chegando ao Arco do Triunfo, subir nesse famoso monumento pela vista incrível lá do alto (só lembrando que são muitos degraus nesse percurso!). No meio do caminho, não esquecer de dar uma olhada nas exposições que estão em cartaz no Grand Palais e no Petit Palais. Também é indispensável tirar muitas fotos da Alexandre III, a ponte mais linda de Paris! Conhecer o lindo e romântico Parc Monceau também é outra atividade mais do que recomendada nesse arrondissement!

Fonte: Mari and the City.
Fonte: Mari and the City.

9º arrondissement

O 9º arrondissement tem muitos bares, cafés e restaurantes, além de diversos locais destinados a compras. Entre eles, a área dos Grands Magasins que é conhecida por reunir as duas lojas de departamento mais famosas da cidade: a Galeries Lafayette e a Printemps. Bem perto, temos a Ópera Garnier e a imponente avenida que parte desse edifício.

O que ver/fazer? Passar pela Printemps e pela Galeries Lafayette para conhecer essas duas famosas lojas de departamento. Na Galeries Lafayette, não esquecer de tirar uma foto do seu teto maravilhoso com uma cúpula cheia de vidros coloridos e subir até o seu terraço para uma vista espetacular! Antes ou depois do “momento compras” por ali, passar na Ópera Garnier. Se não puder assistir a um espetáculo no Palais Garnier, não esqueça de entrar para uma visita guiada porque é um dos prédios mais lindos de Paris!

 

10º arrondissement

Duas das principais estações de Paris ficam no 10º arrondissement: a Gare du Nord (de onde sai o Eurostar com destino a Londres) e a Gare de l’Est. Ele, porém, não tem grandes pontos de interesse fora o Canal Saint-Martin.

O que ver/fazer? Caminhar pelo Canal Saint-Martin.

 

11º arrondissement

Distrito predominantemente residencial, ele é mais conhecido pela sua vida noturna do que por atrações importantes.

O que ver/fazer? Andar pelas ruas de Oberkampf e olhar que espetáculo está em cartaz no Cirque d’Hiver.

 

12º arrondissement

Ainda um bairro mais residencial, esse arrondissement pode ser uma opção para quem está tentando economizar com a locação de um apartamento na cidade.

O que ver/fazer? Ir até a Rue Crémieux que é a rua mais colorida de Paris e andar pela Promenade Plantée (uma espécie de jardim suspenso).  

 

13º arrondissement

Distrito bem cosmopolita, o 13º abriga a Chinatown de Paris. Apresenta uma seleção razoável de restaurantes e cafés com culinária de vários países (principalmente China, Cambodja e outros da Ásia).

O que ver/fazer? Conhecer a Biblioteca Nacional da França.

 

14º e 15º arrondissements

O 14º é um arrondissement agitado pela presença de restaurantes famosos em torno do Boulevard Montparnasse. Ele abriga também o Cemitério de Montparnasse e a famosa atração das catacumbas de Paris. A paisagem é dominada pelo edifício mais alto do centro de Paris, a Torre Montparnasse (no 15º arrondissement). Neste bairro, ainda temos o interessante Parc André Citroën.

O que ver/fazer? Fazer o passeio das catacumbas de Paris e subir na Torre Montparnasse.

La Cupole- Paris
Fonte: Mari and the City.

16º arrondissement

Com alguns dos imóveis mais caros da cidade, o 16º é cheio de bons apartamentos em um estilo bem clássico de arquitetura parisiense. Embora seja um arrondissement bem grande em termos de área, ele fica a uma curta distância tanto da Torre quanto da região da Champs-Elysées.

O que ver/fazer? Há alguns museus interessante no bairro. Entre eles, o Musée Marmottan (arte impressionista), o Musée Guimet (coleção de arte asiática) e o Palais Tokyo (arte moderna). Além disso, o distrito é endereço do Chateau de Bagatelle e do lindo parque Bois de Boulogne.

 

17º arrondissement

Ele tem algumas áreas legais, outras nem tanto. As melhores são as que ficam mais próximas do Parc Monceau. Abriga o Palais des Congrès, um grande centro de convenções que sedia vários eventos na cidade.

O que ver/fazer? Visitar o Musée national Jean-Jacques Henner.

 

18º arrondissement

Corresponde ao bairro que conhecemos como Montmartre. Duas atrações famosíssimas da cidade ficam no local: a  Sacré Coeur e o Moulin Rouge. Não perder a chance de também caminhar pelas vizinhança que é cheia de cafés e artistas de rua mostrando suas pinturas.

O que ver/fazer? Visitar a Sacré Coeur e andar pelas ruazinhas do bairro sem hora para ir embora.

 

19º e 20º arrondissements

Não é uma área tão interessante assim para ser visitada, mas ela abriga o conhecidíssimo cemitério Père Lachaise e o parque de Buttes Chaumont.

O que ver/fazer? Procurar túmulos de escritores famosos no Père Lachaise e passar um tempo no parque de Buttes Chaumont.

Fonte: Mari and the City.
Fonte: Mari and the City.

Banner checklist Paris

Tags from the story
,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *