O que você precisa saber antes de viajar para a China

prédio de Pequim- antes de viajar para a China
Entrada de prédio de Pequim. (Fonte: Mari and the City)

Sendo um país com séculos de História, a China não poderia deixar de ser um destino de viagem interessantíssimo! Mesmo assim, ela permaneceu por um longo tempo fechada à comunidade internacional. De um jeito ou de outro, algumas coisas podem acabar gerando um certo choque cultural em ocidentais. Já estar sabendo sobre algumas peculiaridades do país antes de viajar para a China, porém, pode evitar muita dor de cabeça! A necessidade de um visto (que precisa ser tirado com antecedência) e a questão da censura na internet, por exemplo, são algumas das questões que mais merecem atenção. Aqui, estou reunindo algumas dicas para você ficar de olho antes de viajar para a China!

 

O que saber antes de viajar para a China

Planejar o visto com antecedência

Assim que tiver passagens compradas e hotéis reservados, você pode solicitá-lo no Consulado da China. Para isso, você precisa apresentar um formulário de solicitação do visto preenchido, comprovante de compra das passagens, reservas de hotéis, o itinerário detalhado, uma foto 3×4 e o seu passaporte. Vale lembrar que o visto mais comum para turistas normalmente é válido para 30 dias e apenas uma entrada. Nesse tipo de visto chinês, você não poderá voltar para a China continental caso vá para Hong Kong, Taiwan, Macau, etc. Depois de pagar a taxa do visto no banco, basta voltar ao consulado para pegar seu passaporte de volta. Eles normalmente pedem 4 dias úteis para emitir o visto normal e 1 dia útil para casos de urgência, mas é óbvio que é melhor fazer tudo com mais antecedência.

Clicando aqui, você pode entender melhor como funciona o passo-a-passo e conhecer o serviço de visto do blog.

 

Melhor época para visitar

As cidades da China são bem quentes no verão e provavelmente estarão lotadas de turistas que preferem viajar nessa época. Então, pode ser complicado visitar atrações como a Muralha da China. Por outro lado, algumas cidades importantes em um itinerário de viagem pela China (como Pequim) têm um inverno bem rigoroso. Ou seja, é melhor programar a viagem para as meia-estações. Eu visitei em outubro e achei que foi uma época boa, mas é importante prestar atenção para não programar sua viagem exatamente para a primeira semana deste mês (que é feriado nacional). Nessa época, quase todos os chineses de cidades menores costumam fazer viagens para grandes metrópoles como Pequim, Shanghai, Chengdu, Guangzhou, etc.

muralha-da-china-beijing
Grande Muralha da China em outubro. (Fonte: Mari and the City)

Táxi e serviços como Uber/Didi

Não aceite negociar o preço da corrida de táxi antes com o motorista. Se fizer isso, ele provavelmente vai pedir um valor muito mais caro pelo trajeto. O correto é ligar o taxímetro e você pagar o valor que for mostrado no final. O Uber funciona na China, mas o app mais comum para esse tipo de serviço no país é o Didi (que, aliás, também é dono das operações do primeiro em território chinês). O único empecilho para usar Uber/Didi ao invés de táxi é que muitos endereços precisam ser escritos com caracteres chineses e, se o motorista precisar se comunicar com você por qualquer motivo, isso provavelmente também será em mandarim/cantonês.

 

Chip de celular

Comprar um chip de celular local para ter acesso à internet é uma das primeiras coisas que fazemos quando chegamos a um país novo. Não acho recomendável, porém, comprá-lo no aeroporto. O preço é muito mais alto do que em outras lojas que encontramos pela cidade.

 

Internet

O governo chinês censura quase todos os sites que são populares no Ocidente. Então, prepare-se para não ter Google (e todos seus outros produtos como Gmail, Google Maps, Google Translator, etc.), Facebook, Instagram, Snapchat e outros funcionando assim que chegar no país. Felizmente, sempre existe um jeitinho pra tudo! Para usar o que o governo chinês censura, basta usar um serviço de VPN e redirecionar sua conexão para outro país. Alguns exemplos são o Express VPN (pago) e o Betternet (app gratuito). Se possível, é melhor resolver esse problema antes de viajar para a China e evitar dor de cabeça assim que chegar ao país.

 

Língua

Mandarin e cantonês são as duas principais línguas faladas na China. A probabilidade de você ir até um lugar e não encontrar ninguém que saiba inglês é grande. Para isso, é sempre útil manter um cartão do seu hotel com você para mostrar ao taxista. Antes de viajar para a China, é sempre bom deixar um tradutor no seu celular pronto para ser usado!

 

Culinária chinesa

A culinária chinesa é muito diferente da ocidental, mas é claro que você deveria experimentar pratos típicos do destino em que está! Mesmo assim, sei que muitas pessoas acabam sofrendo com essas diferenças. Para quem tiver problemas com isso, há vários restaurantes de culinária internacional e unidades de grandes redes de fast-food espalhadas pelo país.

Yu Yi Ting- antes de viajar para a China
Prato no restaurante Yu Yi Ting em Shanghai. (Fonte: Mari and the City)

Poluição

A poluição é uma realidade em quase todas as grandes cidades da China. Se tiver algum problema respiratório e for passar muito tempo ao ar livre, você pode fazer como os chineses e usar máscaras cirúrgicas ao andar na rua.

 

Pedidos de fotos

Muitos chineses não costumam ver ocidentais com tanta frequência, então acabam ficando muito curiosos quando vêem turistas de fora. Eles começam a te observar e muitos pedem para pedir fotos. Basta sorrir e tirar fotos com eles! Normalmente não há perigo algum, mas é claro que é sempre com prestar atenção nas suas coisas (como em qualquer outro lugar do mundo).

 

Vendedores de rua

Se quiser comprar algum souvenir ou outro coisa de vendedores na rua, é perfeitamente aceitável negociar. Aliás, eles até esperam que você faça isso! Se não for comprar nada, é melhor nem perguntar o preço ou eles podem começar a te seguir e insistir na compra.

Tags from the story
,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *